domingo, 10 de julho de 2016

~ Mandando um sinal de fumaça ~

Boa noite, ansiosos de plantão!



Faz um tempinho que não passo por aqui... acabei de ler os comentários de vocês e fico muito feliz de ter compartilhado pensamentos e de poder tranquilizar alguns de vocês de alguma forma. Quanto àqueles que ainda estão passando por fases muito ruins, lembrem-se que existe sim esperança de melhora!!!

Vi que alguns queriam conversar comigo, então fiquem à vontade para mandar e-mail para ansiedadeemdemasia@gmail.com! Assim que puder, respondo!

Se quiserem que eu trate de algum tema específico, façam sugestões!

Beijos e fiquem com Deus! <3



sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Dando tempo ao tempo!

Boa tarde, ansiosos de plantão!


              Faz um bom tempo que não venho aqui e tenho respondido e-mails com bastante atraso, mas não se preocupem, estou cada dia melhor do que antes. Tenho encarado cada desafio que a vida me dá de braços abertos (uma das coisas que mais me impulsiona a enfrentar as situações é o medo - se acho que não consigo pegar um ônibus, viver sozinha, morar fora, dirigir ou qualquer coisa do tipo, vou lá e tento. E vou dizer à vocês que tem dado bem certo!).

          Depois dessa breve atualização do meu status, venho aqui comentar sobre aquele medinho (aterrorizante) que a gente tem de ficar doida. Caramba, lembro bem desse medo... foi o primeiro que eu tive e que precisei trabalhar. O grande ponto era que eu considerava que minha melhora dependia apenas de mim e isso não é verdade. Hoje temos auxílio de vários livros, medicamentos e profissionais pra nos ajudar nessa luta (ah, no meu caso, a fé me ajudou muito e olhe que não sou religiosa, mas acredito muito na espiritualidade e nas nossas vibrações). Meu psiquiatra foi de imensa ajuda... e a primeira coisa que ele me disse foi: Ninguém fica doido de ansiedade! - Nossa, que alívio que eu senti... mas ainda assim o medo fica indo e voltando, mesmo que já pareça um pouco sem sentido. Continuei meu tratamento e também li muita coisa - Obs: Nem tudo que você lê, lhe faz bem, então filtre os textos. Só leia coisa positiva! - aos poucos você vai dando menos importância aquele medo quando vê que ele não é real e foi isso que foi acontecendo comigo.

              Espero ter ajudado pelo menos um pouquinho pra quem ainda está pensando que fica doido por que está ansioso.

Vou tentar postar mais coisa essa semana!


Um beijo e fiquem com Deus!







quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

De volta à ativa!

Ansiosos de plantão, boa noite!!  

Esse post é só pra dizer que estou de volta à ativa aqui no blog e justificar minha ausência! Passei por algumas mudanças na minha vida pessoal e profissional esse ano e acabei não dedicando tempo a outras coisas importantes. O lado bom disso é que consegui enfrentar cada uma dessas mudanças sem voltar a ter crises ou transtornos de ansiedade. 

Claro que a ansiedade e o medo continuam fazendo parte da minha vida, mas eles não me limitam (mais). Eu defino qual é o meu limite!


Bjos e fiquem com Deus!

quarta-feira, 26 de março de 2014

Vivendo o presente!

Boa noite, ansiosos de plantão!

No meu primeiro post de 2014 vou só contar coisas boas!  

Depois de tudo que passei e busquei ao longo de alguns anos, hoje sou uma pessoa muito mais confiante e que encara os obstáculos como DESAFIOS. Penso sempre que meu medo não pode me limitar. Quero ser independente emocionalmente, quero evoluir...

Sei que tudo que passei me fez ser uma pessoa muito melhor. Vi um cometário em uma postagem minha falando sobre isso e achei muito válido tocar nesse assunto. Quando buscamos aprender com as coisas da vida, percebemos que tudo traz lições e aprendizados positivos. Aprendi a ser mais compreensiva com os problemas dos outros - ninguém sabe a dor que estamos enfrentando. Aprendi que a religião/espiritualidade nos faz um bem enorme, pois o oposto do medo é a FÉ, é a crença de que você pode e que você vai conseguir. 

Meu ano de 2013 foi ótimo e se depender da minha energia, 2014 vai ser muito melhor. Claro que o medo sempre passa pela minha cabeça quando vou enfrentar algo novo, mas hoje eu me conheço muito mais. Então, quero dizer a vocês que procurem o lado bom das coisas, procurem ajuda especializada, leiam sobre o assunto (filtrem o conteúdo, nem tudo agrega). Não posso falar de CURA, mas posso dizer que não vivo naquela angústia e receio constante e que estou aprendendo a viver o presente e apenas PLANEJAR o futuro. Os problemas e dificuldades eu vou enfrentando quando forem aparecendo. Acreditem, a cura depende de nós!

Espero ter deixado vocês mais tranquilos quanto ao futuro. Sei que nos momentos de pânico e terror que tive uma leitura desse tipo me animaria bastante, pois é um depoimento de alguém que já passou por tudo isso e hoje está BEM!

Desejo, à todos nós, FORÇA pra enfrentar nossos medos e POSITIVIDADE para nos motivar. E para aqueles que acreditam como eu acredito, FÉ, por que Deus não nos dá cargas maiores do que podemos carregar!

Beijos!!!

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Melhoria contínua!

Boa noite, ansiosos!

        Fazia um tempo que não aparecia por aqui e me surpreendi com os e-mails que recebi. Muita gente se identificando com o problema, buscando respostas e outras querendo também compartilhar situações e superações.   
        Fico muito feliz que o blog faça bem à algumas pessoas assim como algumas leituras me fizeram bem na minha pior fase.
      Hoje estou aqui pra dizer que tem quase dois anos que não tenho crises sérias de ansiedade ou de pânico e consigo enfrentar situações que durante um tempo achei que nunca mais enfrentaria tranquilamente. Leitura, terapia, medicação e fé. Precisei de tudo isso pra chegar onde cheguei. Foi a pior experiência que tive na vida, mas agora que estou bem posso dizer que me sinto muito mais forte. 
         Me perguntaram se eu estava curada, mas não acho que possa falar assim. Afinal nossa vida é feita de pequenas conquistas, altos e baixos. Não sei se vou entrar novamente numa crise de pânico/ansiedade, mas sei que se entrar, vou sair dela ainda mais forte. Claro que é mais fácil pensar assim agora e que na hora do vamos ver são muitos medos e pensamentos negativos. Por isso que digo que além de tudo é preciso fé.
         
       Vou indo que a correria tá grande. 

Beijos e fiquem com Deus!
          




segunda-feira, 3 de junho de 2013

Paz!

Boa noite, ansiosos de plantão!



        Bom, hoje não tenho um assunto específico sobre ansiedade pra tratar. Queria dizer pra vocês que tô bem e cada vez menos ansiosa. Tenho passado por bons momentos! Algumas pequenas conquistas foram me deixando mais confiante e tenho me sentido mais saudável psicologicamente.

        Acho que é essencial que nesses meus bons e longos momentos de bem estar eu passe aqui pra dizer isso a vocês. Fiquem tranquilos e enfrentem seus medos que esse terror passa. Às vezes demora, mas passa! Confiem nas palavras de alguém que já passou pelo que vocês estão passando.

         Se quiserem compartilhar alguma história, tirar alguma dúvida ou dar alguma sugestão, fiquem à vontade! Esse espaço é pra tentar trazer fé, conforto, tranquilidade e paz aos nossos corações ansiosos.

Beijos e fiquem com Deus.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Pequenas conquistas!

Boa noite, ansiosos!

       Bom, hoje eu estou feliz e quero compartilhar com vocês o motivo. Antes de dizer o que aconteceu, primeiro queria explicar umas coisas!

     Desde que descobri a ansiedade patológica na minha vida que grande parte do meu dia a dia gira em torno de pequenas conquistas... pegar um ônibus sozinha, conseguir ir pra um show, ficar no meio de uma multidão, enfrentar um engarrafamento, viajar com amigos. Cada conquista dessa, que para alguns pode parecer uma besteira, é uma dose de confiança que eu ganho. E hoje, apesar de me sentir muito melhor, com pensamentos ansiosos bem mais fracos (mas ainda presentes), tenho uma dependência psicológica muito grande do meu anti-ansiolítico. Pra que vocês entendam a situação, eu já fui fazer caminhada com um remédio no bolso. Ou seja, eu só saio com ele, mesmo que quase nunca tome... é como um amuleto. Sei que se eu estiver com ele e começar a achar que estou passando mal, posso tomar e ficar tranquila que as sensações vão passar.

      Porém, contudo, todavia... essa dependência sempre me incomodou muito. Não quero ter limitações, dependências. Quero me sentir independente, confiante, segura comigo mesma. Então, depois que li um livro (que até já comentei aqui) onde o autor fala que devemos nos expor à situações que sabemos que vamos entrar em pânico (afim de desmistificá-lo),... fiquei com essa ideia de me testar e sair sem o comprimido.
     
   A ideia veio várias vezes e assim como veio foi embora. Medo. Mas hoje, num horário de engarrafamento, fui pro psiquiatra, sem nenhum comprimido na bolsa. Nenhum. Pode parecer bobagem, mas foi uma grande conquista pra mim. Quero compartilhar isso, por que sei que muitos de vocês se sentem assim e talvez achem que SÓ vocês vêem essas pequenas coisas como grande barreiras.  

      Espero ter dado uma dose de motivação pra alguns de vocês, por que hoje eu tô com doses pra dar e vender! hahaha  

        
 
       Vou lá. Beijos e fiquem com Deus!